Acessar O Batocera Via Terminal: Login, Senha E Putty

E ai, beleza? Eu sou o gadarf e hoje iremos aprender como acessar o batocera via terminal, com isso poderemos dar comandos ao nosso raspberry a partir de um PC remoto. Se você for usuário do linux não precisa instalar nada, basta abrir um terminal e digitar ssh root@batocera.local, seguido do login que é root e da senha que é linux.

Mas para o windows precisaremos instalar o software de terceiros. Eu uso e recomendo o Putty para isso, portanto comece entrando no site do Putty para baixar e instalar o programa. Tem um monte de opções de download mas é só você escolher a versão:  MSI Windows Installer para 64 ou 32 bits de acordo com o seu sistema.

Agora você vai precisar ir la no seu batocera, abra o menu opções de rede, vai ter um campo chamado endereço de ip, anote este número. A depender da versão e da língua do seu batocera o menu pode variar um pouco, mas é só você ir onde configura o wifi manja?

Opções de rede do recalbox.

Eu não conseguir tirar uma foto do menu do batocera então deixei a do recalbox mesmo, mas é tipo igual. Com o endereço em mãos abra o Putty que você acabou de instalar. Em Host Name você digita o endereço de IP que você anotou do menu do batocera. Em Saved Sessions você digita Batocera, ou outro nome que preferir e depois clique em Save. Agora você deixa o resto como esta e clica em Open.

Configurar o putty para acessar o batocera via terminal.

Como você salvou na próxima é só clicar no nome na lista e depois em Open.

Isso vai abrir o terminal linux, ele vai pedir o login, digite root, e depois vai pedir a senha, digite linux, e pronto, você já aprendeu como acessar o batocera via terminal e pode dar qualquer comando linux nele.

Se gostou compartilhe a gente nas suas redes sociais e não deixe de comentar ai como você faz pra acessar o seu batocera. É isso!

! Seja o primeiro a comentar!

Escreva O Seu Comentário!

Ficou com alguma dúvida?
Tem uma crítica construitiva ou uma sugestão maneira?
Escreva ai embaixo, mas não maltrate o português, por favor!