Anjos e Demônios: Uma Pequena Poesia Amadora

por em:

Cena do filme entrevista com o vampiro.

Eu não sentia nada
Eu não via nada
Haviam anjos que não eram anjos
E demônios que foram anjos

Eu queimava… todos os meus pecados
Todas as dores que causei
Todo o sofrimento empunhado
Todas as guerras que venci
As espadas que quebrei

Onde está toda a glória?
E a bravura?
Cadê o mundo conquistado?
As belas donzelas…?

Para cada alma salva
Mil se perdem
Infernooooooo!!!

Minecraft Pirata

! 5 comentários até o momento

Escreva O Seu Comentário!

Ficou com alguma dúvida?
Tem uma crítica construitiva ou uma sugestão maneira?
Escreva ai embaixo, mas não maltrate o português, por favor!

  1. Lino Lopes Lemos comentou: responder

    Em bom português!

    Também se pode fazer malcriação.

    Com português ruim pode-se fazer entender, e dizer coisas agradáveis.

  2. Edgar Sacadura comentou: responder

    Muito bom mesmo 🙂

    Também gostaria muito que lesse os meus poemas

  3. onilsepol comentou: responder

    É claro que gostei!
    Como haveria de não gostar.
    Cadê o mundo conquistado?
    Pergunta corriqueira,
    feita, de varia maneiras
    Ao final!
    Não tiro sua razão.
    Mas, quanto às almas
    Perdem-e mais de milhão!

    http://onilsepol.blogspot.com